Livro luta mundo melhor

-
loading
Só com imagem

LIVRO: UM OLHAR DE AMOR - BELLA ANDRE

Uma noite realmente ruim. O machucado grande em sua bochecha pode provar isso. E quando seu carro patina para fora da estrada molhada em direção a uma vala, ela está convencida de que até o cara maravilhoso que a salvou do meio da tempestade deve ser muito bom para ser verdade. Ou ele é mesmo? Por ser um fotógrafo de sucesso que viaja frequentemente pelo mundo, Chase Sullivan tem seu jeito com mulheres bonitas, e quando ele está em casa, em São Francisco, um de seus sete irmãos normalmente está acordado para começar um pouco de diversão. Chase acha que sua vida é ótima do jeito que está até a noite que encontra Chloe e seu carro destruído na rodovia Napa Valley. Não apenas nunca tinha conhecido alguém tão adorável, por dentro e por fora, mas como também percebe que ela tem problemas maiores do que seu carro batido. Logo, ele será capaz de mover montanhas por amor e proteção a ela, mas ela deixará? Chloe prometeu nunca cometer o erro de confiar em um homem novamente. Mas a cada olhar que Chase lança a ela e a cada carinho doce e pecaminoso conforme a atração entre eles sai faísca e esquenta, ela não pode fazer nada a não ser se perguntar se encontrou a única exceção. E apesar de Chase não perceber que sua vida mudaria para sempre em um instante, para melhor, ele não é o único a querer lutar por essa mudança. Ao contrário, ele está se preparando para uma luta. pelo coração de Chloe
Manaus (Amazonas)

R$ 20

KEPLER, O LEGISLADOR DOS CÉUS - LIVRO NOVO - FRETE GRÁTIS

Editora livraria da física Idioma Português Número de páginas 322 ISBN 9788578611804. Conheça melhor a vida e a obra de Johannes Kepler, um gênio alemão quase renegado ao esquecimento em sua época. Em meio à pobreza, doenças, guerras religiosas, inquisição católica, a prisão de sua mãe por bruxaria, a perda de vários filhos, Kepler, à sua maneira, conseguiu, depois de uma vida de erros, chegar ao seu objetivo. Numa luta inglória para sobreviver, Kepler revolucionou a astronomia com suas três leis. Na realidade ele descobriu muitas leis, mas três delas se revelariam jóias preciosas, e infelizmente é, praticamente, só por essas leis que seu nome hoje é lembrado. Um legítimo cientista, um racionalista místico que através da razão atingiu o transcendente, e encontrou deus em sua própria obra, um deus geômetra e matemático, como ele acreditava. Apesar do caos e da grande discórdia da sua época, a harmonia perfeita de sua mente permitiu-lhe escrever a sua grande obra, a Harmonia do Mundo. Kepler legitimou a ciência do renascimento, do descobrimento, do novo, da razão. Ao contrário do sistema solar aristotélico e ptolomaico, o sistema solar de Copérnico já não colocava a Terra como centro do Universo. A Terra já não era mais fixa nem imóvel, alias, tudo deixou de ser fixo e imóvel. Copérnico não apenas colocou a Terra em movimento fazendo com que o mundo acadêmico começasse a girar em círculos platônicos, mas libertou a imaginação cientifica permitindo que ela desafiasse antigas premissas. O progresso não foi fácil nem imediato, mas depois de Copérnico o mundo passou a ser um livro aberto. É claro que com Galileu e com toda essa liberdade intelectual veio a responsabilidade, a responsabilidade de descrever a Natureza como ela é realmente. E para fazer isso exigiu-se uma nova matemática, a matemática do movimento.
Guarulhos (São Paulo)

R$ 42

KEN FOLLETT: TRILOGIA O SÉCULO (3 VOLUMES) - NOVOS

Contato pelo Zap: 981014582 Editora Arqueiro Ano 2014 Queda de Gigantes - Vol.1 Cinco famílias, cinco países e cinco destinos marcados por um período dramático da história. Queda de Gigantes, o primeiro volume da trilogia O Século, do consagrado Ken Follett, começa no despertar do século XX, quando ventos de mudança ameaçam o frágil equilíbrio de forças existente - as potências da Europa estão prestes a entrar em guerra, os trabalhadores não aguentam mais ser explorados pela aristocracia e as mulheres clamam por seus direitos. De maneira brilhante, Follett constrói sua trama entrelaçando as vidas de personagens fictícios e reais, como o rei Jorge V, o Kaiser Guilherme, o presidente Woodrow Wilson, o parlamentar Winston Churchill e os revolucionários Lênin e Trótski. O resultado é uma envolvente lição de história, contada da perspectiva das pessoas comuns, que lutaram nas trincheiras da Primeira Guerra Mundial, ajudaram a fazer a Revolução Russa e tornaram real o sonho do sufrágio feminino. Ao descrever a saga de famílias de diferentes origens - uma inglesa, uma galesa, uma russa, uma americana e uma alemã -, o autor apresenta os fatos sob os mais diversos pontos de vista. Na Grã-Bretanha, o destino dos Williams, uma família de mineradores de Gales do Sul, acaba irremediavelmente ligado por amor e ódio ao dos aristocráticos Fitzherberts, proprietários da mina de carvão onde Billy Williams vai trabalhar aos 13 anos e donos da bela mansão em que sua irmã, Ethel, é governanta. Na Rússia, dois irmãos órfãos, Grigori e Lev Peshkov, seguem rumos opostos em busca de um futuro melhor. Um deles vai atrás do sonho americano e o outro se junta à revolução bolchevique. A guerra interfere na vida de todos. O alemão Walter von Ulrich tem que se separar de seu amor, lady Maud, e ainda lutar contra o irmão dela, o conde Fitz. Nem mesmo o americano Gus Dewar, o assessor do presidente Wilson que sempre trabalhou pela paz, escapa dos horrores da frente de batalha. O Inverno do Mundo - Vol.2 O inverno do mundo começa exatamente onde o primeiro livro terminou, quando as 5 famílias inter-relacionadas - Americana, Alemã, Russa, Inglesa, Galês - inseridas em um tempo de enorme turbulência social, política e econômica, com o surgimento do terceiro Reich, através da guerra Civil Espanhola e dos grandes dramas da segunda guerra mundial, e além disso com as explosões das bombas atômicas Americanas e Soviéticas. Eternidade por um Fio - Vol.3 Durante toda a trilogia "O Século", Ken Follett narrou a saga de cinco famílias: americana, alemã, russa, inglesa e escocesa. Agora seus personagens vivem uma das épocas mais tumultuadas da história, a enorme turbulência social, política e econômica entre as décadas de 1960 e 1980, com a luta pelos direitos civis, assassinatos, movimentos políticos de massa, a guerra do Vietnã, o Muro de Berlim, a Crise dos Mísseis de Cuba, impeachment presidencial, revolução... e rock and roll! Na Alemanha Oriental, a professora Rebecca Hoffman descobre que durante anos foi espionada pela polícia secreta e comete um ato impulsivo que afetará sua família para o resto de suas vidas. George Jakes, filho de um casal mestiço, abre de mão de uma brilhante carreira de advogado para trabalhar no Departamento de Justiça de Robert F. Kennedy e acaba se vendo não só no meio do turbilhão da luta pelos direitos civis, como também numa batalha pessoal. Cameron Dewar, neto de um senador, aproveita a chance de fazer espionagem oficial e extraoficial para uma causa em que acredita, mas logo descobre que o mundo é um lugar muito mais perigoso do que havia imaginado. Dimka Dvorkin, jovem assessor de Nikita Khruschev, torna-se um agente primordial no Kremlim, tanto para o bem quanto para o mal, à medida que os Estados Unidos e a União Soviética fazem sua corrida armamentista que deixará o mundo à beira de uma guerra nuclear. Enquanto isso, as ações de sua irmã gêmea, Tanya, a farão partir de Moscou para Cuba, Praga Varsóvia e para a história. Como sempre acontece nos livros de Ken Follett, o contexto histórico é brilhantemente pesquisado, a ação é rápida, os personagens são ricos em nuances e emoção. Com a mão de um mestre, ele nos leva a um mundo que pensávamos conhecer, mas que nunca mais vai nos parecer o mesmo.
Natal (Rio Grande do Norte)

TRÊS LIVROS MILTON HATOUM

Você estará comprando os três livros juntos pelo preço do anúncio! Livro 1: Título: Relato de um certo oriente Idioma: Português (BR) Autor: Milton Hatoum Editora: Companhia de Bolso Sinopse: Após um longo período de ausência, uma mulher regressa a Manaus, cidade de sua infância. Deseja encontrar Emilie, a extraordinária matriarca de uma família libanesa há muito radicada ali. Encontra a casa desfeita - como desfeitas para sempre estão as casas da infância. Situado entre o Oriente e o Amazonas, este relato é a busca de um mundo perdido, que se reconstrói nas falas alternadas das personagens, longínquos ecos da tradição oral dos narradores orientais. Livro 2: Título: Cinzas do Norte Idioma: Português (BR) Autor: Milton Hatoum Editora: Companhia de Bolso Sinopse: "Cinzas do Norte" é o relato de uma longa revolta e do esforço de compreendê-la. Na Manaus dos anos 1950 e 60, dois meninos travam uma amizade que atravessará toda a vida. De um lado, Olavo (Lavo), o narrador, menino órfão, criado pelos tios, cresce à sombra da família do melhor amigo, Raimundo Mattoso (Mundo), de berço aristocrático. A fim de realizar suas inclinações artísticas, ou quem sabe para investigar suas angústias mais profundas, Mundo engalfinha-se numa luta contra o pai, a província, a moral dominante e, para culminar, os militares que tomam o poder em 1964. Livro 3: Título: Dois Irmãos Idioma: Português (BR) Autor: Milton Hatoum Editora: Companhia de Bolso Sinopse: Dois irmãos é a história de como se constroem as relações de identidade e diferença numa família em crise. O enredo desta vez tem como centro a história de dois irmãos gêmeos - Yaqub e Omar - e suas relações com a mãe, o pai e a irmã. Moram na mesma casa Domingas, empregada da família, e seu filho. Esse menino - o filho da empregada - narra, trinta anos depois, os dramas que testemunhou calado. Buscando a identidade de seu pai entre os homens da casa, ele tenta reconstruir os cacos do passado, ora como testemunha, ora como quem ouviu e guardou, mudo, as histórias dos outros
Curitiba (Paraná)

R$ 60

LEALDADE

Depois de dez anos afastado do mercado literário, Márcio Souza - autor do clássico Galvez, o Imperador do Acre - reedita LEALDADE, sob novo selo e com novo projeto gráfico. O livro é o primeiro de sua tetralogia sobre a província do Grão-Pará e Rio Negro. Nessa saga, Márcio começa a contar a história do Brasil através da vida de uma família do norte, à exemplo de O tempo e o vento, de Érico Veríssimo, ao qual presta uma homenagem. No entanto, ao contrário de Veríssimo - que constrói uma nação sob a ótica sulista -, Márcio Souza foca a desconstrução de uma império: somente em 1823 a Província do Grão-Pará e Rio Negro foi incorporada ao Reino Unido do Brasil, com interferência de tropas portuguesas. Em LEALDADE, os leitores acompanham a vida de Fernando, um militar nascido na colônia portuguesa do Grão-Pará. Idealista e tomado pela febre de liberdade que assola o país no rastro do grito de 1822, ele acredita e luta pela por um Grão-Pará independente. Mas, em 1823, Fernando vê seus sonhos caírem por terra com a brutal interferência de mercenários a soldo do Império do Brasil. O então imperador D. Pedro I via no norte uma forma de ampliar as fronteiras de seu território. Já para os habitantes da região, a anexação foi um retrocesso, acostumados que estavam com avançados ideais políticos. A narrativa acompanha a tentativa do povo do Grão-Pará de tomar nas mãos seu próprio destino, com um levante: é a revolução da Cabanagem - a maior e mais extensa insurreição popular da América do Sul, que declarou a República e aboliu a escravidão. Formado em Ciências Sociais pela Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras da USP, Márcio Gonçalves Bentes de Souza é o melhor produto de exportação da Amazônia, vencendo de longe o artesanato local e o forte guaraná. O atual presidente da Funarte, nasceu em Manaus, no dia 4 de março de 1946 e sempre se interessou pelas artes e, aos 18 anos, já trabalhava como crítico de cinema no jornal O Trabalhista. No mesmo ano, participou da fundação do Grupo de Estudos Cinematográficos do Amazonas. No ano seguinte, se dividiu entre a função de crítico de cinema - dessa vez para O Jornal - e a produção cinematográfica: realiza o filme experimental Rapsódia Incoerente. Polivalente, Márcio de Souza ainda assume o cargo de Coordenador de Edições do Governo do Estado do Amazonas. Em 1966, participa da Oitava Bienal de São Paulo, com o filme Prelúdio Azul e arrisca os primeiros passos no mundo das Letras com o livro O Mostrador de Sombras, sobre crítica cinematográfica. Com o passar dos anos, Márcio continua se dividindo entre o jornalismo, o cinema, a literatura, a vida pública e ainda encontra tempo para se dedicar ao teatro, onde escreve e dirige peças como O pequeno teatro da felicidade e O elogio da preguiça e participa do III Festival Nacional de Teatro, em 69. Dois anos depois, escreve o roteiro do curta-metragem O país do futebol, de Hector Babenco. Assume, em 1976, o cargo de diretor de planejamento da Fundação Cultural do Amazonas e, em 77, se torna colunista semanal do suplemento cultural Ilustrada, do jornal A Folha de S. Paulo, cargo que ocupou até 1984. Foi, também, diretor do Departamento Nacional do Livro, da Fundação Biblioteca Nacional, antes de assumir a presidência da Funarte, em 1995. Márcio de Souza também é autor de Lealdade, Breve história do Amazonas, A caligrafia de Deus, Operação silêncio e O empate contra Chico Mendes e dá cursos e seminários por todo o Brasil e no exterior. Contém: 256 páginas 1997 Estado de conservação: ótimo Idioma: Português Usado/Novo: usado Entrega: a combinar
São Paulo (São Paulo)

R$ 55


Anúncios Classificados Grátis no Brasil | CLASF - copyright ©2020 www.clasf.com.br.