Dê-nos a sua opinião

Aceito e sera bem tratado

loading
-
Só com imagem

ACEITO DOAÇÕES PARA FINS BENEFICENTE

Ola, sou Fabiano e estou aceitando doações para bazar beneficente, trabalhamos com pessoas carentes, no bairro Satélite Iris em campinas, buscamos na residência ou se possível entregar na rua Alcides rodeli 15 (igreja) em frente do campinho de futebol, sua ajuda será bem vinda.
Brasil

CARRETA GRANELEIRA GUERRA, 3 EIXOS ANO 95. ACEITO TROCA!

Carreta Graneleira Guerra, 3 Eixos - 95. Aceito Troca! -PARA CAVALO TOCO 4X2 Bem alinhada, possui plaqueta de identificação, numero de chassis em ordem. Sou o segundo dono, documentação em ordem e em meu nome! - 3 Eixos; - 2 Suspensor; RODOAR - Freios e Rolamentos revisados; - Pneus Radiais x22 bem calçada; - Lonil Locomotiva Novo; - Assoalho em Madeirite Naval (Bom Estado); - 6 Bicas de descarga de gãos; - 1,20m de altura (livre); _obs; Abaixei Preço para venda a vista: R$ . Aceito também troca como parte de pagamento, porem o valor será reavaliado. Nextel: / TIM: (
Valinhos (São Paulo)

R$ 32

CARRETA GRANELEIRA GUERRA, 3 EIXOS ANO 95. ACEITO TROCA!

Carreta Graneleira Guerra, 3 Eixos - 95. Aceito Troca! -OBS; SOU PARTICULAR, SO ESTOU VENDENDO POIS VENDI O CAVALO. -OTIMA OPORTUNIDADE PARA QUEM QUER DEIXAR DE SER AGREGADO,CARGAS DE GRÃOS TEM O ANO TODO, SOJA,,MILHO,FARELO E FEIJÃO. - OBS: PARA CAVALO TOCO 4X2 Bem alinhada, possui plaqueta de identificação, numero de chassis em ordem. Sou o segundo dono, documentação em ordem e em meu nome! -NUNCA CARREGUEI AÇÚCAR A GRANEL,ADUBO OU SAL ! - 3 Eixos; - 2 Suspensor; RODOAR -caixa de cozinha e caixa de ferramenta - Freios e Rolamentos revisados; - Pneus Radiais x22 bem calçada; - Lonil Locomotiva Novo; - Assoalho em Madeirite Naval (Bom Estado); - 6 Bicas de descarga de gãos; - 1,20m de altura (livre); _obs; Abaixei Preço para venda a vista: R$ Aceito também troca como parte de pagamento, porem o valor será de R$ pois sou particular e so pego veiculo nacional para vender pois não tenho interesse para ficar. Nextel: / TIM: ( Daniel
Brasil

R$ 32.000

FÊMEA DE MALTES BEM PEQUENA

Linda Fêmea de maltes ótima pelagem bem pequena,será entregue com a primeira dose de vacina vermifugada e pedigree. aceito negociar.
Ferraz de Vasconcelos (São Paulo)

FINANCIADO SEM BUROCRACIA ACEITO CARRO PARCELAS DIRETAS

TENHO DUAS UNIDADES NO MESMO ANDAR A 61 E 68; 2 E 3 DORMITÓRIOS ADIQUIRI EM QUANDO AINDA SÓ ERA UM PROSPECTO UM TERRENO VAZIO ENORME PAGUEI O PREÇO DA ÉPOCA PEGUEI OS BENEFÍCIOS DE COMPRAR NA PLANTA; HOJE O PREÇO É OUTRO AS CONDIÇÕES SÃO OUTRAS E A ENTREGA SERÁ PARA SETEMBRO DE , ESTOU VENDENDO AS DUAS PORQUE MEUS PLANOS MUDARAM COMPREI UM IMÓVEL EM PRAIA GRANDE E NÃO TENHO MAIS INTERESSE COM ISSO ESTOU REPASSANDO OS BENEFÍCIOS DE TER ADIQUIRIDO UM IMÓVEL NA PLANTA OU SEJA BEM MAIS BARATO, E AINDA MAIS QUERO EM MÃOS APENAS O QUE PAGUEI ATÉ HOJE, SENDO QUE ACEITO CARROS PARCELAS DIRETO COMIGO E PARCELAS ATÉ EM CARTÕES DE CRÉDITO SEM JUROS SEM BUROCRACIA E SEM PREÇOS ABUSIVOS PODEREMOS TAMBEM CONVERSAR EM FAZERMOS COM BOLETOS BANCÁRIOS TUDO REGISTRADO E ESCLARECIDO EM CARTÓRIO. ESSA É UMA GRANDE OPORTUNIDADE DE ADIQUIRIR O SEU IMÓVEL NOVO SEM BUROCRACIAS E COM UM PREÇO QUE NÃO EXISTE MAIS E AS OBRAS QUANDO ACABAREM VAI DISPARAR O PREÇO.....OBS.. NÃO ESTOU DESESPERADA SÓ NÃO QUERO MAIS PAGAR POR ALGO QUE NÃO VOU USAR NÃO SOU INVESTIDORA EM IMÓVEIS MEU RAMO É OUTRO POR ISSO SEM PROPÓSTAS ABSURDAS E SÓ VENDO TAMBEM REGISTRANDO TUDO EM CARTÓRIO OU PASSANDO PARA O NOME COISA QUE É PARA SUA SEGURANÇA COMPRADOR E MINHA SEGURANÇA VENDEDORA. QUALQUER DÚVIDA OU NO WATHSS OU NO COMERCIAL VEJA AS FOTOS DO EMPREENDIMENTO.
Brasil

SHIH TZU COM POODLE MINE TOY ACEITO CARTÃO PARCELO SEM

com 3 meses a mesma será entregue bem peluda vai ficar com pelo liso já adestrada fazendo suas necessidade no jornal ótimo pra quem tem pouco espaço mais foto e video pelo zap -
Brasil

R$ 650

DOAÇÃO DE ROEDORES

Aceito Doação de porquinho da Índia pode ser macho ou fêmea Filhote mais que não seja casal, será bem tratado com muito amor e carinho garanto que não vai se arrepender.. DESDE JÁ EU AGRADEÇO
Brasil

HOTEL OU HOSPEDAG

HOTEL OU HOSPEDAGEM   PARA CACHORRO (CÃO) TRAGA O SEU CÃOZINHO! AQUI ELE SERÁ BEM TRATADO. OFERECEMOS HOSPEDAGEM PARA CACHORROS DE PORTE PEQUENO E MÉDIO. BANHO E PASSEIOS INCLUÍDOS. OS CÃES DORMEM EM BAIAS. OFERECEMOS TRANSPORTE DO SEU CÃOZINHO. FAZEMOS PACOTES. ALÉM DA HOSPEDAGEM OFERECEMOS SERVIÇOS: BANHO COM ÁGUA AQUECIDA BANHO ANTIPARASITÁRIO HIDRATAÇÃO DE PELO TOSAS: MÁQUINA E TESOURA TINTURA DOS PELOS Ligue e confira nossos preços. Opiniões Ninguém opinou sobre este serviço ainda. Opine primeiro! Quero opinar
Brasil

CAVALO MANGOLINO

Aceito Troca por Gado 4 Anos de idade Cor tortoli Cavalo Mangolino a Venda, Idade 4anos, forte, manso e muito bem tratado!! Muito bom para cavalgadas, tanto para adultos e crianças...Pisa muito forte, macio e chama muita atenção...
Brasil

R$ 7.500

PROCURO: FILA BRASILEIRO E FILA BRASILEIRO

aceito doação de fila brasileiro macho ou femea de 0 até 5 anos para cuidar uma área de 600 m2, o cão será bem cuidado e terá bastante espaço mas tem que ser puro, moro zona leste de SP, se vc não tiver onde deixar seu cão liga pra mim OBRIGADA
Poá (São Paulo)

FILHOTES DE HEDGEHOGS OURIÇO PIGMEU AFRICANO EM SANTA CATARINA

Uma das mais novas manias nos Estados Unidos é o Hedgehog, ouriço terrestre de origem africana e único bicho de estimação coberto de espinhos do mundo. O sucesso desse pequeno notável deve-se à singularidade da aparência, que combina o corpo exótico com uma carinha cativante, e à facilidade de criação devido ao estilo de vida independente - que permite deixá-lo sozinho por diversos dias -, além de ter baixo custo de manutenção. A vocação do Hedgehog para pet, ao que tudo indica, foi descoberta por uma americana dedicada à criação de animais exóticos, Pat Storer. Ela conheceu os Hedges - como são chamados nos Estados Unidos - na metade dos anos 80, em um programa universitário no Houston Zoological Hospital, EUA. Intrigada com seu método passivo de defesa - ao invés de partirem para o ataque, os Hedgehogs enrolam-se numa impenetrável bola de espinhos ao menor sinal de perigo -, Pat adquiriu um casal selvagem. Logo vislumbrou o potencial do Hedgehog, importando do Togo, na África, mais 100 exemplares. "Não tenho certeza de que fui a primeira pessoa a criar os Hedges para fins domésticos, mas imagino que sim", diz Pat, lembrando que depois de cruzar as espécies importadas, passou a divulgar o Hedgehog em seminários e a vendê-los nas pet shops americanas. Chegou a ter mais de 500 exemplares. Simultaneamente, surgiu o personagem "Sonic, the Hedgehog", que conquistou milhares de crianças e adolescentes. "O Sonic não foi uma conseqüência, mas tenho certeza de que ajudou a popularizar os Hedgehogs", avalia Brian MacNamara, editor da Hedgehog FAQ - Frequently Asked Questions, da Internet. A maioria dos norte-americanos conhece o Hedgehog. "Diria que, nos EUA, 60% das pessoas sabem com certeza o que é um Hedge e as 40% restantes têm pelo menos uma idéia", avalia Bryan Smith, autor de livros sobre o assunto. Bryan Smith é também vice-presidente da The International Hedgehog Fanciers Society, o maior entre os clubes de Hedgehogs espalhados pelos EUA e Canadá, onde o hobby também se populariza. Esses clubes reúnem criadores e proprietários, e promovem encontros e exposições. O Hedge é julgado em duas categorias, de acordo com a idade e a cor. Esses ouriços têm até direito a pedigree. Devido à recente organização dos criadores, nos casos em que o nome dos avós e bisavós seja ignorado, o documento é emitido incompleto. "Fornecemos um pedigree contendo dados como espécie, idade, cor e proprietário", diz Bryan Smith. A entidade mantém, ainda, mais de 150 Hedgehogs, cruzando diferentes espécies para desenvolver novas cores. "Já conseguimos mais de 80 tonalidades diferentes", informa. No Brasil, o Hedgehog é praticamente um desconhecido. Do ponto de vista legal, segundo Francisco Neo, do Ibama, nada impede a importação. Pode ser feita por pessoas e empresas, desde que obedecidas as normas da portaria que regulamenta o assunto (Portaria 29/94). O Ibama analisa caso a caso. "Basicamente deve ser apresentado um projeto sobre a manutenção dos casais matrizes, sua identificação (com tatuagem ou através de implante de microchips), bem como a garantia de fornecimento, aos compradores, de Nota Fiscal e de um texto educando a não soltar os Hedgehogs na natureza, para evitar o desequilíbrio da fauna", explica ele. Informa também que uma nova portaria está em estudo - ela visa regulamentar a posse e a comercialização dos animais exóticos. Para os proprietários, o exotismo da aparência e a carinha afetuosa criam uma empatia imediata, tornando o Hedgehog irresistível. "É interessante ver um animal que pode virar uma bola de espinhos pontiagudos ter, ao mesmo tempo, uma cara engraçadinha e cativante", diz Brian MacNamara. "São diferentes e despertam a curiosidade, cativando imediatamente a quem os possue. Você se surpreen-deria ao saber como são excelentes animais de estimação", endossa Terry Mason, editor do PRIXX-The Hedgehog Homepage, da Internet. O temperamento dos Hedges é outro atrativo. Alguns são mais ativos e brincalhões, outros bem tímidos e até dorminhocos, mas, de modo geral, são todos dóceis e sociáveis. Essas características, segundo Christi Cantrell, criadora pela Hedgehog Mountain, Rogersville, Tennessee, EUA, se acentuam dependendo do ambiente e do tratamento a que o animal é submetido a partir de quando nasce. São passadas tanto pelas pessoas como também pelos próprios pais, podendo variar conforme o grau de domesticação deles. "O Hedge acostumado desde pequeno ao contato, será um adulto que quer o colo e o aconchego do dono", observa Christi. Mas, pondera ela, fatores genéticos também determinam a personalidade. "Um Hedge com ancestrais com problemas de comportamento pode ser menos sociável ou mais agressivo, mas não é o caso da maioria", explica. "O Hedge bem tratado cria tanta confiança no dono que mantém os espinhos abaixados sempre que manuseado", conta Antigone Means, criadora pela Hedgehog Valley, em Water Valley, Mississippi, EUA, que leva os dela para passear pela casa num caminhãozinho de brinquedo. "Tratado adequadamente o Hedgehog fica tão íntimo, que permite que você compartilhe de todos os momentos da sua vida", conta a pioneira Pat Storer. A adaptação do Hedge a diferentes ambientes é boa. "Ele administra bem as mudanças de casa, o que é mais difícil para a maioria dos mamíferos", observa Christi. Segundo Pat Storer, mesmo à troca de dono o Hedge se adapta bem quando seu temperamento foi adequadamente desenvolvido. "No início, fica assustado, mas em cerca de duas semanas acostuma-se ao novo proprietário", diz ela. Pequeno e solitário, na maior parte da vida, o Hedgehog, quando não estimulado, só inicia as atividades físicas à noite, passando a maior parte do dia recolhido. "Ele só se movimenta durante o dia se estimulado", reforça Pat Storer. Relaciona-se com o ambiente que o cerca principalmente pelo apuradíssimo olfato, já que não enxerga muito bem. O dono deve evitar usar produtos que mudem o seu cheiro, como luvas ou mesmo perfumes, principalmente nas mãos. "Ou você acostuma o Hedge a todos os aromas de sabonete que você usa, por exemplo, ou, simplesmente, usa poucas e invariáveis fragrâncias. Ele precisa sentir pelo menos um cheiro que associe a você para reconhecê-lo", ensina Christi. Além disso, o componente de alguns perfumes pode causar reações em alguns Hedges, como espumar ou dar pequenas dentadas. Nesses casos, uma forma de evitar o problema é lavar as mãos com sabão neutro. Luvas devem ser usadas só com Hedges que costumam morder. Dennis Kelsey-Wood, em seu livro African Pygmy Hedgehogs, recomenda a quem tem mais de um exemplar não trocar abrigos e acessórios. "Eles poderão recusar comida servida em vasilhas trocadas, por não reconhecerem o cheiro", escreve. Mas nem sempre isso ocorre, conforme atesta Bryan Smith. Além de virar uma bola de espinhos quando assustado, o Hedgehog pode manifestar seu estado de espírito através de sons. Quando apreensivo com a aproximação de qualquer coisa estranha, produz sons parecidos com espirros ou baforadas; emite um estalo se é tocado quando está em forma de bola; no chão, pode grunhir se procura por algo; guinchar alto e forte se assustado ou machucado; e, ainda, farejar para demonstrar interesse por algo. MANUSEIO O manuseio do Hedgehog é fundamental para socializá-lo e quanto mais freqüente, mais ele se adapta ao dono e fica relaxado. Normalmente, tocá-lo não traz riscos, mas deve ser feito com cuidado, sobretudo no período de adaptação, para evitar que se assuste e arme os espinhos cortantes. Antes de manuseá-lo é importante que ele se acostume ao novo lar por um ou dois dias (não mais que isso), habituando-o à voz e cheiro do novo dono e à nova rotina alimentar. Quem está acostumado a manuseá-lo, não se preocupa com os espinhos. "Os Hedges não são pesados o suficiente para furar nossa pele só de serem carregados por nós, tampouco provocar ferimentos graves", diz David Mainse, da Fairview Farm, Paris, Ontário, Canadá. "Não há risco. Já mexi em centenas de Hedgehogs; a picada assemelha-se a uma alfinetada", conta ele. De qualquer forma, ao levar uma espetada é bom lavar o local e desinfetar. Crianças pequenas só devem manusear o Hedge com a supervisão de um adulto. Se ele cair, pode se assustar e se machucar se não virar "bola" antes de chegar ao solo, mas isso é raro de ocorrer. Esse tipo de situação pode reforçar o desejo de não ser tocado. Para quem tem receio de se ferir ou de machucar o Hedge, há algumas técnicas para o manuseio seguro. Uma, é colocar o Hedgehog sobre a palma da mão com o auxílio de uma espátula plástica. Outra, é, usando uma luva, aproximar calmamente a mão na lateral do corpo do ouriço, que imediatamente abrirá os espinhos. Ao perceber que não se trata de um potencial agressor, baixará a guarda pontiaguda. Então, calmamente, retira-se a luva e pega-se por baixo. " Fazendo isso com freqüência, o Hedgehog ficará confiante a ponto de não mais eriçar os espinhos quando você aproximar a mão para pegá-lo", observa Kelsey-Wood. Para Pat Storer não há necessidade de tantos cuidados. "Basta enfiar a mão devagarinho por baixo e segurá-lo - nunca se deve tentar agarrá-lo por cima." COMO CRIAR ABRIGO: não há abrigo específico para o Hedgehog, nem nos EUA. Deve ser um local para ele ficar quando está solto, feito com material resistente, como fibra de vidro, plástico ou vidro; que impeça a fuga (não deve ter portas com molas, que podem ser abertas pelo Hedge) e não apresente risco de acidentes. Bryan Smith sugere um aquário de 1m (comprimento) x 20 a 24cm (largura), aberto em cima, para ventilar, com 20 a 30cm de altura. A ausência de grades laterais evita que ele prenda a cabeça nos vãos. Há quem use gaiola (com abertura para manuseio e limpeza e longe de correntes de ar); outros preferem caixa de viagem para cães e gatos, de fibra Nesses casos, a dimensão não deve se inferior a 0,5m x 0,5m, segundo Brian MacNamara. O piso deve ser sempre inteiriço, sem grades, para não prender o pés, por exemplo. Forra-se com raspas de pinheiro (evitar cedro, desprende um gás que pode ser prejudicial) ou qualquer material absorvente (evitar jornal, que solta tinta). O ideal é manter o Hedge fora do abrigo o maior tempo possível, para se exercitar. ACESSÓRIOS PARA O ABRIGO: são poucos. Caixinha - ninho - de material resistente, com um vão de tamanho apropriado para entrar e sair. Será usada para dormir, ou quando estiver perturbado e como ninho. Se ele a mover de um lado para outro, pode-se fixá-la no chão. Bebedouro - deixa-se água fresca sempre à disposição (garrafinha que a libera automaticamente). Comedouro - uma vasilha. Brinquedos - Opcionais. Gostam de se exercitar em rodas, mas só use as especificadas para eles ou para Hamsters, importadas dos EUA ou Canadá. Rodas para outros roedores, feitas em metal, podem prender e machucar os pés do Hedge. LIMPEZA: diariamente limpar as vasilhas de comida e retirar as fezes. O abrigo e o bebedouro devem ser limpos pelo menos semanalmente com desinfetante neutro e água. TEMPERATURA: Bryan Smith recomenda manter entre 20 e 22°C. O máximo é 30°C. No frio, ofereça uma fonte extra de calor, como rocha aquecida; no calor, mantenha-o em lugares frescos. Grandes oscilações de temperatura podem estressar. ILUMINAÇÃO: não é preciso ter lâmpadas no abrigo. ALIMENTAÇÃO: insetívoros na natureza, os Hedgehogs domésticos adaptam-se com sucesso à ração para gatos com elevado grau de proteínas. "Sua necessidades nutricionais são bem parecidas com as dos gatos, só que em proporções menores", informa a veterinária Rita Bhatneger, que já atendeu mais de 50 Hedgehogs em quatro anos, em Brecher, Illinois, EUA. A ração para gatos é oferecida seca ou úmida (em patê), uma vez ao dia. Pat Storer explica que entre 3 a 4 semanas de vida, a partir do desmame, os pequenos Hedges começam a receber ração para filhotes de gatos, escolhendo-se uma com baixo índice de gordura, para não causar problemas de saúde, além de evitar que o Hedge engorde. Essa ração pode ser dada pelo resto da vida. De vez em quando, é bom oferecer queijos magros, pedaços de carne de aves cozidas ( peru ou frango) e alguns insetos, como grilos, para o Hedge são um petisco.

6 fotos

Balneário Camboriú (Santa Catarina)

R$ 1

HEDGEHOGS OURIÇO PIGMEU AFRICANO EM SANTA CATARINA

Uma das mais novas manias nos Estados Unidos é o Hedgehog, ouriço terrestre de origem africana e único bicho de estimação coberto de espinhos do mundo. O sucesso desse pequeno notável deve-se à singularidade da aparência, que combina o corpo exótico com uma carinha cativante, e à facilidade de criação devido ao estilo de vida independente - que permite deixá-lo sozinho por diversos dias -, além de ter baixo custo de manutenção. A vocação do Hedgehog para pet, ao que tudo indica, foi descoberta por uma americana dedicada à criação de animais exóticos, Pat Storer. Ela conheceu os Hedges - como são chamados nos Estados Unidos - na metade dos anos 80, em um programa universitário no Houston Zoological Hospital, EUA. Intrigada com seu método passivo de defesa - ao invés de partirem para o ataque, os Hedgehogs enrolam-se numa impenetrável bola de espinhos ao menor sinal de perigo -, Pat adquiriu um casal selvagem. Logo vislumbrou o potencial do Hedgehog, importando do Togo, na África, mais 100 exemplares. "Não tenho certeza de que fui a primeira pessoa a criar os Hedges para fins domésticos, mas imagino que sim", diz Pat, lembrando que depois de cruzar as espécies importadas, passou a divulgar o Hedgehog em seminários e a vendê-los nas pet shops americanas. Chegou a ter mais de 500 exemplares. Simultaneamente, surgiu o personagem "Sonic, the Hedgehog", que conquistou milhares de crianças e adolescentes. "O Sonic não foi uma conseqüência, mas tenho certeza de que ajudou a popularizar os Hedgehogs", avalia Brian MacNamara, editor da Hedgehog FAQ - Frequently Asked Questions, da Internet. A maioria dos norte-americanos conhece o Hedgehog. "Diria que, nos EUA, 60% das pessoas sabem com certeza o que é um Hedge e as 40% restantes têm pelo menos uma idéia", avalia Bryan Smith, autor de livros sobre o assunto. Bryan Smith é também vice-presidente da The International Hedgehog Fanciers Society, o maior entre os clubes de Hedgehogs espalhados pelos EUA e Canadá, onde o hobby também se populariza. Esses clubes reúnem criadores e proprietários, e promovem encontros e exposições. O Hedge é julgado em duas categorias, de acordo com a idade e a cor. Esses ouriços têm até direito a pedigree. Devido à recente organização dos criadores, nos casos em que o nome dos avós e bisavós seja ignorado, o documento é emitido incompleto. "Fornecemos um pedigree contendo dados como espécie, idade, cor e proprietário", diz Bryan Smith. A entidade mantém, ainda, mais de 150 Hedgehogs, cruzando diferentes espécies para desenvolver novas cores. "Já conseguimos mais de 80 tonalidades diferentes", informa. No Brasil, o Hedgehog é praticamente um desconhecido. Do ponto de vista legal, segundo Francisco Neo, do Ibama, nada impede a importação. Pode ser feita por pessoas e empresas, desde que obedecidas as normas da portaria que regulamenta o assunto (Portaria 29/94). O Ibama analisa caso a caso. "Basicamente deve ser apresentado um projeto sobre a manutenção dos casais matrizes, sua identificação (com tatuagem ou através de implante de microchips), bem como a garantia de fornecimento, aos compradores, de Nota Fiscal e de um texto educando a não soltar os Hedgehogs na natureza, para evitar o desequilíbrio da fauna", explica ele. Informa também que uma nova portaria está em estudo - ela visa regulamentar a posse e a comercialização dos animais exóticos. Para os proprietários, o exotismo da aparência e a carinha afetuosa criam uma empatia imediata, tornando o Hedgehog irresistível. "É interessante ver um animal que pode virar uma bola de espinhos pontiagudos ter, ao mesmo tempo, uma cara engraçadinha e cativante", diz Brian MacNamara. "São diferentes e despertam a curiosidade, cativando imediatamente a quem os possue. Você se surpreen-deria ao saber como são excelentes animais de estimação", endossa Terry Mason, editor do PRIXX-The Hedgehog Homepage, da Internet. O temperamento dos Hedges é outro atrativo. Alguns são mais ativos e brincalhões, outros bem tímidos e até dorminhocos, mas, de modo geral, são todos dóceis e sociáveis. Essas características, segundo Christi Cantrell, criadora pela Hedgehog Mountain, Rogersville, Tennessee, EUA, se acentuam dependendo do ambiente e do tratamento a que o animal é submetido a partir de quando nasce. São passadas tanto pelas pessoas como também pelos próprios pais, podendo variar conforme o grau de domesticação deles. "O Hedge acostumado desde pequeno ao contato, será um adulto que quer o colo e o aconchego do dono", observa Christi. Mas, pondera ela, fatores genéticos também determinam a personalidade. "Um Hedge com ancestrais com problemas de comportamento pode ser menos sociável ou mais agressivo, mas não é o caso da maioria", explica. "O Hedge bem tratado cria tanta confiança no dono que mantém os espinhos abaixados sempre que manuseado", conta Antigone Means, criadora pela Hedgehog Valley, em Water Valley, Mississippi, EUA, que leva os dela para passear pela casa num caminhãozinho de brinquedo. "Tratado adequadamente o Hedgehog fica tão íntimo, que permite que você compartilhe de todos os momentos da sua vida", conta a pioneira Pat Storer. A adaptação do Hedge a diferentes ambientes é boa. "Ele administra bem as mudanças de casa, o que é mais difícil para a maioria dos mamíferos", observa Christi. Segundo Pat Storer, mesmo à troca de dono o Hedge se adapta bem quando seu temperamento foi adequadamente desenvolvido. "No início, fica assustado, mas em cerca de duas semanas acostuma-se ao novo proprietário", diz ela. Pequeno e solitário, na maior parte da vida, o Hedgehog, quando não estimulado, só inicia as atividades físicas à noite, passando a maior parte do dia recolhido. "Ele só se movimenta durante o dia se estimulado", reforça Pat Storer. Relaciona-se com o ambiente que o cerca principalmente pelo apuradíssimo olfato, já que não enxerga muito bem. O dono deve evitar usar produtos que mudem o seu cheiro, como luvas ou mesmo perfumes, principalmente nas mãos. "Ou você acostuma o Hedge a todos os aromas de sabonete que você usa, por exemplo, ou, simplesmente, usa poucas e invariáveis fragrâncias. Ele precisa sentir pelo menos um cheiro que associe a você para reconhecê-lo", ensina Christi. Além disso, o componente de alguns perfumes pode causar reações em alguns Hedges, como espumar ou dar pequenas dentadas. Nesses casos, uma forma de evitar o problema é lavar as mãos com sabão neutro. Luvas devem ser usadas só com Hedges que costumam morder. Dennis Kelsey-Wood, em seu livro African Pygmy Hedgehogs, recomenda a quem tem mais de um exemplar não trocar abrigos e acessórios. "Eles poderão recusar comida servida em vasilhas trocadas, por não reconhecerem o cheiro", escreve. Mas nem sempre isso ocorre, conforme atesta Bryan Smith. Além de virar uma bola de espinhos quando assustado, o Hedgehog pode manifestar seu estado de espírito através de sons. Quando apreensivo com a aproximação de qualquer coisa estranha, produz sons parecidos com espirros ou baforadas; emite um estalo se é tocado quando está em forma de bola; no chão, pode grunhir se procura por algo; guinchar alto e forte se assustado ou machucado; e, ainda, farejar para demonstrar interesse por algo. MANUSEIO O manuseio do Hedgehog é fundamental para socializá-lo e quanto mais freqüente, mais ele se adapta ao dono e fica relaxado. Normalmente, tocá-lo não traz riscos, mas deve ser feito com cuidado, sobretudo no período de adaptação, para evitar que se assuste e arme os espinhos cortantes. Antes de manuseá-lo é importante que ele se acostume ao novo lar por um ou dois dias (não mais que isso), habituando-o à voz e cheiro do novo dono e à nova rotina alimentar. Quem está acostumado a manuseá-lo, não se preocupa com os espinhos. "Os Hedges não são pesados o suficiente para furar nossa pele só de serem carregados por nós, tampouco provocar ferimentos graves", diz David Mainse, da Fairview Farm, Paris, Ontário, Canadá. "Não há risco. Já mexi em centenas de Hedgehogs; a picada assemelha-se a uma alfinetada", conta ele. De qualquer forma, ao levar uma espetada é bom lavar o local e desinfetar. Crianças pequenas só devem manusear o Hedge com a supervisão de um adulto. Se ele cair, pode se assustar e se machucar se não virar "bola" antes de chegar ao solo, mas isso é raro de ocorrer. Esse tipo de situação pode reforçar o desejo de não ser tocado. Para quem tem receio de se ferir ou de machucar o Hedge, há algumas técnicas para o manuseio seguro. Uma, é colocar o Hedgehog sobre a palma da mão com o auxílio de uma espátula plástica. Outra, é, usando uma luva, aproximar calmamente a mão na lateral do corpo do ouriço, que imediatamente abrirá os espinhos. Ao perceber que não se trata de um potencial agressor, baixará a guarda pontiaguda. Então, calmamente, retira-se a luva e pega-se por baixo. " Fazendo isso com freqüência, o Hedgehog ficará confiante a ponto de não mais eriçar os espinhos quando você aproximar a mão para pegá-lo", observa Kelsey-Wood. Para Pat Storer não há necessidade de tantos cuidados. "Basta enfiar a mão devagarinho por baixo e segurá-lo - nunca se deve tentar agarrá-lo por cima." COMO CRIAR ABRIGO: não há abrigo específico para o Hedgehog, nem nos EUA. Deve ser um local para ele ficar quando está solto, feito com material resistente, como fibra de vidro, plástico ou vidro; que impeça a fuga (não deve ter portas com molas, que podem ser abertas pelo Hedge) e não apresente risco de acidentes. Bryan Smith sugere um aquário de 1m (comprimento) x 20 a 24cm (largura), aberto em cima, para ventilar, com 20 a 30cm de altura. A ausência de grades laterais evita que ele prenda a cabeça nos vãos. Há quem use gaiola (com abertura para manuseio e limpeza e longe de correntes de ar); outros preferem caixa de viagem para cães e gatos, de fibra Nesses casos, a dimensão não deve se inferior a 0,5m x 0,5m, segundo Brian MacNamara. O piso deve ser sempre inteiriço, sem grades, para não prender o pés, por exemplo. Forra-se com raspas de pinheiro (evitar cedro, desprende um gás que pode ser prejudicial) ou qualquer material absorvente (evitar jornal, que solta tinta). O ideal é manter o Hedge fora do abrigo o maior tempo possível, para se exercitar. ACESSÓRIOS PARA O ABRIGO: são poucos. Caixinha - ninho - de material resistente, com um vão de tamanho apropriado para entrar e sair. Será usada para dormir, ou quando estiver perturbado e como ninho. Se ele a mover de um lado para outro, pode-se fixá-la no chão. Bebedouro - deixa-se água fresca sempre à disposição (garrafinha que a libera automaticamente). Comedouro - uma vasilha. Brinquedos - Opcionais. Gostam de se exercitar em rodas, mas só use as especificadas para eles ou para Hamsters, importadas dos EUA ou Canadá. Rodas para outros roedores, feitas em metal, podem prender e machucar os pés do Hedge. LIMPEZA: diariamente limpar as vasilhas de comida e retirar as fezes. O abrigo e o bebedouro devem ser limpos pelo menos semanalmente com desinfetante neutro e água. TEMPERATURA: Bryan Smith recomenda manter entre 20 e 22°C. O máximo é 30°C. No frio, ofereça uma fonte extra de calor, como rocha aquecida; no calor, mantenha-o em lugares frescos. Grandes oscilações de temperatura podem estressar. ILUMINAÇÃO: não é preciso ter lâmpadas no abrigo. ALIMENTAÇÃO: insetívoros na natureza, os Hedgehogs domésticos adaptam-se com sucesso à ração para gatos com elevado grau de proteínas. "Sua necessidades nutricionais são bem parecidas com as dos gatos, só que em proporções menores", informa a veterinária Rita Bhatneger, que já atendeu mais de 50 Hedgehogs em quatro anos, em Brecher, Illinois, EUA. A ração para gatos é oferecida seca ou úmida (em patê), uma vez ao dia. Pat Storer explica que entre 3 a 4 semanas de vida, a partir do desmame, os pequenos Hedges começam a receber ração para filhotes de gatos, escolhendo-se uma com baixo índice de gordura, para não causar problemas de saúde, além de evitar que o Hedge engorde. Essa ração pode ser dada pelo resto da vida. De vez em quando, é bom oferecer queijos magros, pedaços de carne de aves cozidas ( peru ou frango) e alguns insetos, como grilos, para o Hedge são um petisco.

7 fotos

Florianópolis (Santa Catarina)

R$ 1

CAVALO PAMPA PRETO_NETO DO RENOMADO MONTEBLANCO DO PEC!!!

Fotos reais!!!! Cavalo Sultão te do zel um belo pampa de preto, um sucesso de reprodutor, neto do renomado Monte Blanco do PEC (Único garanhão Mangalarga Pampa registrado com 98,5 pontos de Registro – Classificação Ótima, Grande Campeão Nacional e Grande Campeão Nacional de Andamento, nas associações ABCCR Mangalarga e na ABC Pampa. Está presente no Ranking de Melhor Reprodutor da Raça Mangalarga Pampa a 10 anos consecutivos, desde a implantação dessa premiação. Pai de diversos Grandes Campeões Nacionais como: Saturno do PEC, Queluz do PEC, Taiwan do PEC, Rancho do PEC, Texas do PEC, Zurich do PEC, Rochelle do PEC, Uganda do PEC, Verona do PEC, entre tantos outros. Sua progênie de filhos e filhas são de alto nível morfológico como também reprodutivo, destacando-se como um excelente avô, também de Grandes Campeões Nacionais como: Zagros do PEC, Zatec do PEC, África do PEC, Belize do PEC, Imaculada da Piratininga, entre outros. Por todo seu histórico reprodutivo, é reconhecido hoje, como sendo o Melhor Garanhão de Pelagem Pampa do Brasil.) Nascido em: , sucesso em várias reproduções, resultado do cruzamento entre Qatar do PEC x Utinga da Harmonia Cavalo em excelente estado e bem tratado com pelagem impecável. Toda documentação e certificação em dia, vacinado e bem tratado com assistência veterinária 24 horas. Pelagem Preta Pampa, com cascos arminhado e escuros Um belo Manga Larga!!!! Nascido em: Aceito propostas, cavalo de 1° linha!!! Contato através do e-mail ou pelo telefone: ( (Cel e Whatswapp)
Brasil

CAVALO CAMPOLINA REGISTRADO URGENTE

timo cavalo á venda, com apenas 7 anos de idade, muito bem tratado com 6 Quilos de ração p/ dia (3 de manhã e 3 de tarde), cavalo tratado em Baia fechada, muito dócil, Filho de puro sangue Santa Rita. (Pai: Minuano da Ranhosa / Mãe: Cintura de Santa Rita). Aceito troca por carro, e motos de rua e trilha. Para mais informações só entrar em contato via WhatsApp ( ou via e-mail.
Brasil

R$ 11.900

CAVALO MANGALARGA PAULISTA E POTRO MANGALARGA MARCHADOR

Cavalo Mangalarga Paulista, animal bom de sela, sangue quente, bem pisador, vacinas tudo em dia, animal bem tratado, 09 anos, Valor R$ Potro Mangalarga Marchador, animal bem manso, esta na fase de doma, animal bem saudavel, 2 anos de idade, Valor R$ Aceito troca por motos, trator tobata, pick-up ou algo de meu interesse, mas por favor só façam perguntas se realmente tiverem interesse e condições, e propostas coerentes.
Brasil

R$ 2.000


Descarrega nossa App gratuita

google play

Receba as novas ofertas em seu e-mail

Introduza um e-mail para continuar
Aceite os termos, condições e política de privacidade para continuar

Aceito os termos e condições e a política de privacidade.

Anúncios Classificados Grátis no Brasil | CLASF - copyright ©2016 www.clasf.com.br.